O que é o Pix, e qual sua diferença para um TED ou DOC?

06 outubro 2020 /
O que é o Pix, e qual sua diferença para um TED ou DOC?

Basicamente, Pix é um novo meio que facilitará e tornará mais barata a transferência de valores entre pessoas físicas e/ou jurídicas, pagamento de contas e até recolhimento de impostos e taxas de serviços, entre outras possibilidades. 

O Pix começa a funcionar no dia 3 de novembro.  Bancos e fintechs com mais de 500 mil contas ativas deverão se adequar, até esta data, para oferecer e receber o serviço.

Qual é a diferença entre PIX, DOC e TED?

Primeiro, vou esclarecer o que significa cada sigla e como essas transações são realizadas hoje.

TED (Transferência Eletrônica Disponível)

O dinheiro transferido é creditado na conta de destino até as 17h do mesmo dia. Depois desse horário, a transferência é agendada para o dia seguinte. Além disso, não existe valor mínimo a ser transferido e valores superiores a R$ 5 mil podem ser enviados.

DOC (Documento de Ordem de Crédito)

O dinheiro cai na conta de destino no dia seguinte, mas pode levar mais de um dia útil caso a transferência seja feita após as 22h. O valor máximo que pode ser transferido por DOC é de R$ 4.999,99.

Já o Pix – nome escolhido pelo Banco Central –  que não é nenhuma sigla, não possui limite de horário e suas transações serão realizadas em tempo real – ou seja, o dinheiro levará alguns segundos para sair de uma conta e ir para outra. 

Isso será ótimo, não é mesmo? 

Enfim, uma nova maneira de fazer transferências e pagamentos

Com o Pix, a partir de 3 de novembro, as pessoas terão uma maneira mais rápida e barata para transferir dinheiro de uma instituição para outra de forma instantânea e que funciona todos os dias do ano.

Quem escreve

Augusto Araújo

Sou programador e Diretor de Marketing. Hoje, eu lidero o time de colaboradores criativos da AWEB MKT.